Perca Peso Agora

Como Evitar Ser Picado Por Mosquitos Nesse Verão

Nesta época do ano, com dias mais quentes e ensolarados, é extremamente prazeroso estar ao ar livre até tarde… o problema é que os mosquitos também gostam – e eles ficam à espreita. Isso é um grande problema, principalmente quando estamos convivendo com essa pandemia do verão: Zika, Chikungunya e Dengue.

Agora, vamos mostrar para vocês o que pode e deve ser feito, além de evitar o uso desses repelentes altamente tóxicos com DEET (sim, a maioria dos repelentes é muito tóxica)

Dicas

  • Os mosquitos machos se alimentam do néctar das plantas, e não do sangue. São as fêmeas que nos picam, e usam o sangue para nutrir seus ovos;

  • Os mosquitos são atraídos pela transpiração do corpo, durante ou depois dos exercícios, por causa do Ácido Lático produzido. Eles são atraídos também pelo dióxido de carbono que expelimos, além de outros químicos. E o pior, eles percebem isso a cerca de 30 metros de distância;

  • Evite banana, pois no processo de digestão há liberação de um óleo que atrai os mosquitos;

  • Loiras são mais propensas a picadas do que morenas;

  • Quem bebe cerveja, se torna mais atrativo para os mosquitos;

  • Lua cheia aumenta a atividade dos mosquitos;

  • Quando você acende a luz, normalmente se torna bem atrativo aos mosquitos, pois as ondas luminosas do espectrum UV propiciam isso. Se você trocá-las pelas novas lâmpadas LED, os mosquitos não se sentirão atraídos;

  • Mosquitos têm maior atração por cores escuras, portanto, prefira roupas claras.

Medidas preventivas

  • Evite estar em ambiente externo em torno do amanhecer e do entardecer, pois é quando os mosquitos estão mais ativos;

  • Lembre-se sempre de eliminar criadouros de mosquito;

  • Mantenha portas e janelas fechadas ou teladas;

  • Use roupas claras como calça e camisa de mangas compridas, meias e chapéu;

  • Use repelentes;

Apesar de se recomendar normalmente repelentes comerciais, é aconselhável evitar esse tipo de produto químico. Somente 1/3 dos repelentes do mercado são seguros. A maioria contém substâncias tóxicas, como o DEET que tem se mostrado lesivo ao cérebro e sistema nervoso.

Alternativas naturais

Há muitas opções que podem lhe ajudar, como extratos e óleos balsâmicos naturais, tão efetivos como o DEET.

Óleo de capim-limão: Capim-limão é uma planta alta perene, e suas folhas são utilizadas para a fabricação de um óleo muito usado em produtos para pele e cosméticos. Tem a propriedade de ser repelente, afastando mosquitos e formigas, por exemplo, pela alta concentração de citral e geraniol.

Óleo de menta: Muito usado em aromaterapia. Contém mentol, cuja sensação tópica ajuda a aliviar coceiras das picadas. Repele mosquito e mata as larvas.

Vanilina: Não é imitação da vanila. Composto orgânico que mantém os insetos distantes.

Óleo de citronela: Usado em aromaterapia, é um eficiente repelente de insetos, sendo classificado como um biopesticida sem efeitos colaterais. Excelente contra Aedes Aegypti, segundo artigo publicado no International Journal of Advanced Research. Ele não mata o mosquito: simplesmente evita a picada, pois o seu cheiro deixa o mosquito desorientado. Não deve ser usado puro na pele, devendo ser associado a um carreador oleoso, como o óleo de oliva ou óleo de coco.

Óleo de canela: Seguro e efetivo pesticida natural, além de ter cheiro bastante agradável. Não apresenta efeitos negativos para a saúde.

Espero que essas dicas evitem que você tenha surpresas desagradáveis nessa temporada de calor, e também que minimize o uso de repelentes feitos com químicos tóxicos. Supersaúde e super verão!
Compartilhe!

Fonte: Dr. Rondó



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook