Cérebro Canibal: Insônia Crônica faz com que o Cérebro “Coma” a Si Mesmo!

Dormir é importante, todo mundo sabe. A novidade agora é que uma nova pesquisa revela o quanto a insônia crônica pode ser perigosa para o cérebro que começa a se auto destruir, digerindo suas próprias células danificadas, a fim de se defender da falta de sono.

A insônia crônica é potencialmente perigosa para o cérebro e pode levar, a longo prazo, ao aparecimento da doença de Alzheimer e outras desordens neurológicas. É o que revela uma pesquisa italiana publicada no Journal of Neuroscience.

O estudo, realizado em animais, comparou três grupos de ratos: no primeiro, os ratos podiam dormir o quanto quisessem, no segundo, os roedores foram mantidos acordados durante 8 horas e no terceiro os animais tiveram o sono suspenso por cinco dias (coitados!).

Os investigadores passaram a analisar as células gliais do cérebro, particularmente os astrócitos, que são responsáveis pela limpeza das células danificadas. Verificou-se assim que, nos ratos privados de sono, as células cerebrais eram muito mais ativas, especialmente as microgliais.

"Nós demonstramos pela primeira vez que as porções de sinapses (estruturas especiais que permitem a comunicação das células nervosas umas com as outas ou com outros tipos de células) são literalmente comidas por astrócitos por causa da perda de sono", comentou Michele Bellesi, pesquisador da Universidade Politécnica de Marche e coordenador do estudo.

No início, isto pode ser um fator positivo, uma vez que vai eliminar as sinapses mais velhas. O problema é a ativação microglial, esta, como afirma Bellesi, “foi observada na doença de Alzheimer e em outras formas de neurodegeneração".

O que acontece então na prática?

A crônica falta de sono leva o cérebro a se tornar canibal e a comer a si mesmo no objetivo de eliminar resíduos tóxicos e de restaurar circuitos neurológicos danificados precisamente pela falta de sono.

É uma tentativa de se defender, mas que parece ser muito perigosa, porque aumenta o risco de desenvolver a doença de Alzheimer, a demência e outras doenças neurológicas.

Lembre-se do direito de descansar todas as noites, tente relaxar e esquecer os problemas. Desligue o celular, a televisão e outros eletrônicos. Use remédios naturais e procure um médico caso perceba que a situação está ficando complicada. Cuide-se!

Fonte: Green Me




Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook