"Cebola que não faz chorar" chega ao mercado brasileiro!

As lágrimas de quem corta cebolas para cozinhar estão com os dias contados. A safra 2017 do estado de São Paulo, que chega aos mercados nos próximos dias, tem uma novidade: uma variedade “que não faz chorar”.

Isso porque pesquisadores da multinacional alemã Bayer, após mais de 20 anos, conseguiram reduzir a quantidade de enxofre que é liberado quando a cebola é cortada e em contato com os olhos, causa irritação e choro.

remedio-casero-resfriado

O processo de criação da nova variedade, chamada Dulciana, começou com a avaliação das diversas variedades de cebola disponíveis no mercado. Depois, as que tinham características desejadas – como mais açúcares, menos acidez e menos enxofre – foram selecionadas e, então, foi feito o cruzamento entre elas, para fazer o melhoramento genético.

“Depois, testamos o novo híbrido no campo, avaliamos os índices de produtividade e a resistência a doenças”, conta o pesquisador Joelson Freitas, do segmento de cebolas da Bayer.

A nova cebola é o sonho de quem “sofre” quando vai cozinhar!

DFPuHz-XUAAWcPR

Futuro

O coordenador da Câmara Setorial de Cebola da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Santa Catarina (Epagri), Daniel Schmitt diz que cebolas menos ácidas têm espaço nos Estados Unidos. Lá, nos anos 1980, o consumo do alimento caía entre jovens e crianças. Então, pesquisadores selecionaram variedades mais suaves, que tiveram boa aceitação e alavancaram o consumo.

“Faltava essa oferta no País". Vamos alcançar um novo público e o consumo de cebola, em média de 7 quilos por pessoa por ano, pode aumentar”, diz Schmitt. Uruguaios e argentinos comem cerca de 12 quilos por ano.

Gostou da novidade? Compartilhe com os seus amigos!

Fonte: Aconteceu no Vale




Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook