Bula de Droga Cara Contra Câncer Recomenda "4 Vezes Mais" que o Necessário!

Tomar apenas um quarto da dose padrão de um medicamento amplamente utilizado para tratar o câncer de próstata juntamente com o café da manhã torna a droga tão eficaz - e o tratamento 4 vezes mais barato - do que tomar a dose padrão conforme hoje é recomendado pela bula do fabricante, ou seja, com o estômago vazio.

A conclusão é resultado de um ensaio clínico multicêntrico e randomizado de fase II. Os 36 pacientes que tomaram 250 mg do medicamento junto com um café da manhã com alimentos de baixo teor de gordura tiveram resultados praticamente idênticos aos 36 pacientes que tomaram a dose padrão, de 1.000 mg da droga com o estômago vazio.

Além da redução do risco de efeitos colaterais, as implicações financeiras dessa redução na dose são muito significativas: o medicamento, o acetato de abiraterona, comercializado como ZYTIGA®, custa quase R$30 mil por mês.

Mesmo pacientes com alguns planos de saúde podem ter que arcar com custos que variam de R$3.000 a R$9.000 por mês. E os pacientes que tomam o acetato de abiraterona tipicamente permanecem na medicação por 12 a 18 meses.

De acordo com o site do fabricante do medicamento, desde 2011, mais de 100.000 pacientes apenas nos Estados Unidos receberam receitas para o abiraterona. Se esses 100.000 pacientes tomaram o medicamento por 12 meses e, teoricamente, pagaram o preço de tabela do próprio bolso, a economia teria sido de quase R$20 bilhões se todos tivessem adotado a dose menor junto ao café da manhã.

Bula exagerada

De acordo com o ensaio clínico, apesar de uma diferença de 75% a menos na dose, não houve diferença na atividade da abiraterona medida pela variação nos níveis de PSA entre os dois grupos de doentes. O tempo até a progressão da doença também foi quase idêntico para ambos os grupos, cerca de 14 meses.

E os pacientes que tomaram a droga junto com os alimentos parecem ter um benefício adicional, tornando-se menos propensos a queixar-se de desconforto no estômago. A bula do remédio recomenda jejum por 2 horas antes e 1 hora depois de engolir a medicação.

"Nós sabemos que esta droga é absorvida muito mais eficientemente quando ingerida com alimentos," disse o diretor do estudo, Dr. Russell Szmulewitz, da Universidade de Chicago (EUA). "É ineficiente, mesmo desperdiçador, tomar este medicamento em jejum, que é como a bula da droga diz para tomá-la."

"Dadas as implicações farmacocinéticas", acrescentou o pesquisador, "nossos resultados devem ser levados em consideração tanto pelos médicos que cuidam dos pacientes com câncer de próstata, quanto pelos pagadores [pelo medicamento]".

Efeito alimentar dos medicamentos

Vários medicamentos de ingestão oral apresentam o chamado "efeito alimentar", que pode alterar como a droga é absorvida.

A abiraterona tem um dos efeitos alimentares mais dramáticos. Os níveis sanguíneos da droga podem ser até 17 vezes maiores quando o remédio é tomado com uma refeição rica em gordura. Mas tomar o medicamento com uma refeição de baixo teor de gordura é mais previsível, aumentando os níveis sanguíneos entre quatro e sete vezes.

Fonte: Diário da Saúde




Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook