Perca Peso Agora

Azul de Metileno: Dose Única de Medicação Antiga melhora a Memória e a Atenção

Resultados de um estudo controlado por placebo demonstraram que um medicamento usado de forma segura por um século como corante e para tratar condições médicas poderia aumentar a atividade de regiões cerebrais associadas a memória de curto prazo e atenção.

Usando ressonância magnética funcional (fMRI), os pesquisadores observaram que uma única dose oral de azul de metileno aumentou a atividade cerebral no córtex insular bilateral, bem como no córtex pré-frontal e nos lobos parietal e occipital, em comparação com placebo.

Timothy Q. Duong, do University of Texas Health Science Center, em San Antonio, destacou que uma vantagem do azul de metileno é que ele é comprovadamente atóxico e é "muito seguro".

Duong disse que o medicamento está disponível há séculos. Ele tem sido usado para tratar, a longo prazo, meta-hemoglobinemia e, na emergência, intoxicação por cianeto e monóxido de carbono.

Duong também destacou que nenhuma outra droga clinicamente aprovada é usada para melhorar a memória, fazendo com que o azul de metileno seja "único e novo nesse sentido".

"Tenho certeza de que existem alguns suplementos que podem alegar efeitos na memória", ele disse, acrescentando que, até onde sabe, esses agentes não foram testados em ensaios clínicos e nem foram aprovados pela Food and Drug Administration dos Estados Unidos. A pesquisa foi publicada no periódico Radiology.

Melhor desempenho

Nos anos 70, estudos em roedores demonstraram os efeitos do azul de metileno na melhoria da memória. No entanto, os mecanismos neuronais subjacentes e o impacto do medicamento na memória de curto prazo e na manutenção da atenção não foram explorados.

Os pesquisadores conduziram um ensaio clínico randomizado, duplo-cego, controlado por placebo no qual 26 indivíduos saudáveis com idade entre 22 e 62 anos foram designados para administração de dose única de azul de metileno na dose de 280 mg ou um corante de alimentos azul como placebo.

Os participantes completaram uma tarefa de vigilância psicomotora para avaliar a manutenção da atenção e uma tarefa de emparelhamento com o modelo (match-to-sample task) tardia para avaliar a memória de curto prazo durante a realização de fMRI, antes e uma hora após a administração do medicamento ou do placebo.

Além disso, o impacto do azul de metileno na reatividade cerebrovascular foi examinado ao determinar o fluxo sanguíneo durante um desafio com dióxido de carbono antes e após a administração.

Os resultados mostraram que durante a tarefa de vigilância psicomotora, o azul de metileno foi associado com atividade significativamente aumentada na fMRI no córtex insular anterior e posterior bilateral durante a fase de atenção (p = 0,01 - 0,008).

Além disso, o azul de metileno foi associado com atividade de fMRI significativamente aumentada durante a tarefa de memória de curto prazo nos lobos occipitais, núcleos da base, tálamos, lóbulos parietais, giro cingulado anterior e cerebelo (p = 0,03 - 0,0003).

Após a administração de azul de metileno, também houve um aumento de cerca de 7% no número de respostas comportamentais corretas (p < 0,01). Não foi observada mudança nos participantes que receberam placebo. Não houve alteração significante no fluxo sanguíneo cerebral.

"Os resultados fornecem suporte à ideia de que o azul de metileno aumenta o desempenho da memória e atividade no exame de ressonância funcional em regiões cerebrais associadas a memória visual-espacial de curto prazo", escrevem os pesquisadores. Eles observam que os achados são "consistentes com medidas comportamentais nos mesmos indivíduos".

Destacando o fato de que o estudo atual não avalia o impacto do azul de metileno na memória de longo prazo, Duong disse que ele e seus colaboradores estão atualmente conduzindo um ensaio clínico do medicamento em pacientes com déficit cognitivo leve e doença de Alzheimer. Eles divulgarão os resultados no início do próximo ano.

Fonte: Medscape



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook