Atriz conta sobre sua Doença Mental e diz que tomará seus Remédios até o fim da vida!

Famosa por atuações em grandes filmes, como “Mamma Mia” e no memorável “Meninas Malvadas”, a atriz Amanda Seyfried, de 30 anos, contou à revista Allure sobre o Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) com que convive. Amanda conta que sua rotina é cercada de manias e pensamentos fixos, mas já foi pior.

A atriz contou sobre o seu tratamento: disse fazer uso de uma medicamento chamado Lexapro (muito utilizado em pacientes de TOC) e já lida com a doença há 11 anos, sem nunca relaxar no tratamento.

Ela contou ainda que, em relação ao remédio, toma uma pequena dose por dia, apenas para acalmar os efeitos da ansiedade.

Ela descobriu o TOC devido a um pensamento compulsivo acerca da sua saúde: com 19 anos, em meio à uma crise, acreditou que estava com um tumor no cérebro. Ela fez os exames necessários, e nada foi encontrado. Após as consultas para procurar o tal tumor, a atriz foi encaminhada a um psicólogo, onde começou o tratamento para o TOC.

Amanda encerrou a entrevista dizendo que deve-se combater o estigma negativo sobre doenças mentais. É uma doença como qualquer outra, disse ela, merece cuidado e respeito.

Devido ao preconceito com esse tipo de doença, muitas pessoas acabam por negligenciar seus sintomas e não buscam o tratamento adequado.

O que é TOC?

O Transtorno Obsessivo Compulsivo, ou simplesmente TOC, é um transtorno psiquiátrico, que se manifesta por meio de crises, com pensamentos, imagens e ideias terríveis, que a pessoa não consegue evitar.

Para lidar com isso, o paciente acaba por se refugiar em um tipo de comportamento que repete várias vezes ao dia, acreditando que se não repetir esse determinado comportamento, uma coisa muito ruim acontecerá na vida dele ou na vida dos que ao cercam.

Você já deve ter conhecido alguém com essa doença, ou ouvido falar: pessoas que lavam as mãos mais de 50 vezes por dia, pessoas que não pisam nas linhas divisórias dos pisos ou quem conta os passos ao andar; são todos exemplos de TOC.

Esses comportamentos (lavar a mão, não pisar na linha, contar os passos) são compulsivos, ou seja, ele vem para camuflar uma crise e a pessoa acredita que, se ela não fizer essas coisas, algo ruim vai acontecer.

O TOC aparece em crianças e adultos e não tem cura, mas existe tratamentos que permitem controlá-lo, como no caso de Amanda Seyfried.

Compartilhe esse artigo! Não existe vergonha nenhuma em ter TOC ou qualquer outra doença mental. É preciso reconhecer os sintomas e buscar tratamento!

Fonte: Dicas Online




Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook