Apenas 1 Aspirina por dia pode evitar Câncer de Fígado!

Um novo estudo apresenta grandes evidências do efeito anticâncer através do uso da aspirina, depois de descobrirem que o uso regular dessa droga pode ajudar a diminuir o risco de câncer de fígado.

Pesquisadores de Taiwan descobriram que pessoas com hepatite B, um conhecido fator de risco para câncer de fígado, eram menos propensas a desenvolver esse tipo de câncer se tomassem 1 comprimido de aspirina por dia.

500--1-

Dr. Teng‐Yu Lee, pesquisador do Departamento de Gastroenterologia do Taichung Veterans General Hospital em Taiwan, apresentou recentemente suas descobertas no The Liver Meeting 2017, realizado pela Associação Americana de Estudos de Doenças do Fígado em Washington, D.

A hepatite B é uma infecção no fígado causada pelo vírus hepatitis B (HBV). Estima-se que ela afeta aproximadamente 257 milhões de pessoas no mundo, e em 2015, a infecção foi responsável por aproximadamente 887.000 mortes.

Nos Estados Unidos, calcula-se que entre 850.000 e 2.2 milhões de pessoas tenham hepatite B crônica.

Hepatitis

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), aproximadamente 15 a 25% dessas pessoas que tem hepatite B crônica irão desenvolver doenças hepáticas graves, como cirrose ou câncer de fígado. Cada ano, por volta de 1800 pessoas morrem nos Estados Unidos de doenças hepáticas relacionadas a hepatite B.

Existem terapias antivirais que podem ajudar a diminuir o risco de câncer de fígado em pessoas com hepatite B, mas Dr. Lee notou que esses medicamentos não extirpam totalmente o risco.

E mais, eles notaram que alguns indivíduos infectados com o vírus da hepatite B não são considerados candidatos adequados para receber medicamentos antivirais, então é necessário haver terapias alternativas que possam reduzir o risco de câncer de fígado nesses pacientes.

bad_liver

Estudos anteriores mostraram que a aspirina ajuda a diminuir o risco de câncer, mas poucos estudos haviam investigado os efeitos dessa droga contra o câncer de fígado.

"Assim sendo", disse Dr. Lee, "realizamos um estudo de coorte em larga escala para avaliar a associação do uso da aspirina com o câncer de fígado desenvolvido a partir da hepatite B crônica".

Eles analisaram dados de cerca de 205.000 pacientes com hepatite B crônica. Descobriram que aqueles que fizeram uso da aspirina diária tinham muito menos chances de desenvolver câncer de fígado em cinco anos do que aqueles que não tomavam aspirina.

O risco de câncer de fígado foi reduzido em mais de um terço.

Mais pesquisas são necessárias para confirmar os benefícios do uso diário da aspirina pelos pacientes com hepatite B, mas Dr. Lee acredita que suas descobertas são promissoras.

Fonte: Medical News Today




Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook