Aparelhos Manuais de Medir Pressão podem gerar Falsos Diagnósticos, diz médico

Quando você vai ao médico, ele mede sua pressão sanguínea usando o tradicional aparelho manual? O problema dessa prática, de acordo com médicos da Universidade de Montreal (Canadá), é que os aparelhos manuais para medir a pressão arterial representam uma tecnologia ultrapassada que muitas vezes leva a diagnósticos errados.

"Cerca de 20% das pessoas que recebem tratamento para hipertensão não têm realmente o problema e não precisam de medicação, devido principalmente ao fato de que sua pressão arterial foi inadequadamente medida," disse o Dr. Janusz Kaczorowski.

Kaczorowski acrescenta que, mesmo no Canadá, onde as recomendações oficiais das autoridades de saúde instruem os médicos a usarem aparelhos eletrônicos, mais da metade dos profissionais de saúde continua usando o tradicional aparelho manual.

Tensiômetros de medição oscilométrica

A pressão arterial é definida como a pressão que o sangue exerce sobre as paredes das artérias. Ela é expressa em dois números: o valor quando o coração se contrai (pressão arterial sistólica) e o valor quando o coração relaxa entre duas contrações (pressão arterial diastólica).

A pressão arterial é considerada normal quando a pressão sistólica está abaixo de 140 milímetros de mercúrio (mmHg) e a pressão diastólica está abaixo de 90 mmHg. Acima destes valores, diz-se que uma pessoa tem pressão alta, ou hipertensão.

Para fazer essas medições são usados aparelhos conhecidos como tensiômetros ou esfigmomanômetros. Ocorre que a tecnologia para medir a pressão arterial mudou muito nos últimos 20 anos.

A última palavra são os aparelhos de medição eletrônicos automáticos, conhecidos como tensiômetros de medição oscilométrica.

"Os médicos devem usar aparelhos automáticos," recomenda Kaczorowski. "Eles são mais caros, mas são mais precisos, porque fazem várias medições. A medição manual é aceitável se for feita corretamente, mas muitas vezes não é o caso. Para tomar a pressão arterial da maneira correta é necessário um período de 12 a 15 minutos. Sabemos que a média de uma consulta a um médico de família é de 10 minutos."

Fonte: Diário da Saúde




Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook