Perca Peso Agora

Anvisa suspende fabricação de Amoxicilina de 6 laboratórios

Uma determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial da União suspendeu a fabricação do antibiótico amoxicilina de 6 laboratórios. A medida foi tomada porque o processo de síntese do insumo farmacêutico foi alterado sem a avaliação prévia da agência. O insumo farmacêutico é a matéria prima necessária para fabricar a amoxicilina.

A Anvisa garante que a ação é preventiva e atinge somente a fabricação. Os produtos que estão no mercado podem continuar sendo consumidos.

Foram suspensos os produtos que contenham amoxicilina tri-hidratada com os seguintes rótulos:

  • Novocilin e Amoxicilina (Aché Laboratórios Farmacêuticos)

  • Amoxicilina (União Química Farmacêutica)

  • Amoxicilina cápsula 500mg (registro nº 1.8326.0038), Amoxicilina pó para suspensão oral (registro 1.8326.0125), Lanzoprazol cápsula + Claritromicina comprimido revestido + Amoxicilina Trihidratada cápsula (registro 1.8326.0272), Pyloripac (registro 1.8326.0058) e Pyloripac Retrat (registro 1.8326.0060) (Medley Farmacêutica Ltda)

  • Todos os medicamentos contendo amoxicilina tri-hidratada da Cimed Indústria de Medicamentos Ltda

  • H. Bacter (lansoprazol + claritromicina + amoxicilina tri-hidratada) (Cifarma Científica Farmacêutica Ltda)

  • Amoxicilina 50mg/ml, pó para suspensão oral, Amoxicilina 500mg, cápsulas e Lanzoprazol 30mg + Claritromicina 500mg + Amoxicilina Tri-hidratada 500mg (Prati Donaduzzi & Cia Ltda)

De acordo com a assessoria de imprensa da Anvisa, a suspensão ocorreu porque o insumo que é fornecido para a fabricação dos medicamentos no Brasil é distribuído por uma mesma empresa. Este princípio ativo teria sofrido uma mudança na sua produção, a chamada rota de síntese, o que pode afetar os produtos finais.

A rota de síntese é como uma receita de bolo que deve ser seguida rigidamente — explica o coordenador técnico científico do Conselho Federal de Farmácia, José Luiz Maldonado.

De acordo com o especialista, esta alteração no processo pode acarretar em problemas de absorção e na biodisponibilidade (teor da substância que entra na corrente sanguínea para matar as bactérias) do medicamento.

Isto pode mudar o comportamento do medicamento para melhor ou para pior. Neste caso, indica uma menor atividade do produto, o que significa um tempo de permanência mais baixo no organismo — fala.

Fonte: DC



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook