Perca Peso Agora

Alerta: apontar o Laser da Caneta Diretamente no Olho pode causar Cegueira

É comum vermos a utilização de vários tipos de laser, seja através da caneta em aulas para apontar o quadro negro, ou até mesmo em estádios, utilizados para atrapalhar jogadores adversários.

Porém, o que poucas pessoas sabem, é que eles são grandes vilões para a saúde ocular, podendo causar lesões e até mesmo cegueira completa.

A potência do laser possui apenas um milésimo da potência de uma lâmpada incandescente, que produz cerca de 5 watts visíveis (levando em consideração uma de 100 watts).

A grande diferença é que, nas lâmpadas, a luz é difusa, ou seja, não é focada, ao contrário do laser, que se concentra em um ponto específico, determinado pelo feixe. Essa intensidade concentrada é que representa o grande perigo.

Quando o laser é apontado ao olho humano, ele atinge a córnea, atravessa a pupila, o cristalino e termina seu percurso na retina. Neste ponto, células sensíveis à luminosidade (os cones, que determinam as cores) e bastonetes (determinam o preto e o branco e a visão noturna) transformam a luz em impulsos eletroquímicos.

Através do nervo óptico, eles chegam ao cérebro, e, no caso do laser, são muito mais intensos. **O risco aparece quando ele atinge a fóvea, o ponto central da retina, gerando calor e acarretando queimaduras que viram inflamações graves e, algumas vezes, irreversíveis, dependendo do tempo de exposição.

Queimadura provocada por laser de caneta

Além do tempo, a distância também influencia no tamanho do dano. Diminuir a área distancial, aumenta a intensidade do feixe, causando danos ainda piores.

A cor também é um fator determinante. “Os lasers mais comuns são os vermelhos e os verdes, e estes últimos são mais perigosos, por possuírem maior potência, podendo queimar a retina caso se olhe diretamente para ele”, relatou o biólogo Alberto Montalvão.

Em 2012, surgiu um laser nos Estados Unidos que tem preocupado as autoridades. Trata-se de um ainda mais intenso, na cor azul, que causa danos ainda piores à retina.

Segundo oftalmologistas brasileiros, o maior problema é o fácil acesso da população aos tipos de laser, de potência maior que a suportada pela visão humana, burlando a aprovação do Inmetro.

Eles recomendam que os pais e responsáveis proíbam o uso indevido entre seus filhos e que as autoridades façam campanhas para conscientizar sobre os riscos que eles podem causar.

Fonte: Jornal Ciência



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook