Perca Peso Agora

A Dieta Mediterrânea Além de Mais Saudável, Também Polui Menos

Os benefícios para a saúde da dieta Mediterrânea já são bem conhecidos.

Além de ser mais saudável, um recente artigo concluiu que o cardápio, tradicionalmente utilizado na Espanha, emite menos gás carbônico que o usado nos Estados Unidos e na Inglaterra, consequentemente, polui menos.

As consequências das mudanças climáticas atingem desde as espécies em extinção até o aumento do nível dos oceanos e a propagação de doenças.

Por essa razão, os pesquisadores tem se esforçado por anos para suavizar seus efeitos, restringindo até a poluição causada pelo consumo de alimentos.

Um novo estudo envolvendo o "University Hospital Complex of Huela", "Jaume I University of Castellón" e a "University of Huelva" analisou a emissão de gás carbônico dos cardápios diários servidos na Espanha, baseado na dieta Mediterrânea, e comparou eles com as dietas dos países de língua inglesa, tais como Inglaterra e Estados Unidos.

"As mudanças climáticas é uma prioridade internacional que deve ser combatida por todos os lados, sendo um deles o ambiente familiar e a importância de nossa dieta diária", explicou Rosario Vidal, principal autor desse estudo e pesquisador do departamento de Engenharia Mecânica e Construção da Instituição Valenciana.

Os dados foram colhidos no "Juan Ramón Hospital" em Huelva, que analisou um total de 448 almoços e 448 jantares durante as quatro estações do ano que satisfaziam as necessidades calóricas de 2000 Kcal.

As receitas analisadas incluiam pratos típicos tais como a sopa gazpacho, vegetais, paella ou puchero.

Durante o estudo um banco de dados foi criado com números referentes à emissão de gás carbônico pelos alimentos cultivados, pescados ou produzido (principalmente na Espanha), e a emissão de gás carbônico por cada prato e cardápio foi calculada simplesmente multiplicando o montante bruto requerido para essa preparação.

A média diária de emissão de gás obtida foi de 5,08 kg de CO2 equivalente, muito menos que a média dos Estados Unidos (estimada entre 8,5kg e 8,8kg de CO2 equivalente) ou na Inglaterra (estimado em 7,4 kg de CO2e); tudo para a mesma quantidade de calorias ingerida.

A emissão de gás carbônico foi também medida em outros 17 tipos de dietas, tais como a líquida, a de baixa ingestão de proteína ou de alta ingestão de proteína.

"As diferenças entre os valores médios da dieta Mediterrânea e das dietas dos países de língua inglesa é devido a menor quantidade de carne consumida na Espanha (que é um alimento que produz uma grande quantidade de emissáo de gás) e maior consumo de vegetais e frutas, os quais produzem uma baixa emissão de gás", declara o especialista

"Portanto a dieta Mediterrânea não só é mais saudável, como também, mais ecológica".

Amigos leitores, agora temos mais um bom motivo para aderir a essa dieta, ou então, diminuirmos o consumo de carne, assim estaremos ajudando o nosso planeta!



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook