Perca Peso Agora

8 Motivos pelos quais a Pílula Anticoncepcional é um Veneno para o Corpo Feminino

Apesar de ser prescrito e utilizado por grande parte das mulheres no mundo, a pílula anticoncepcional carrega diversos riscos à saúde, além de muitos desagradáveis e perigosos efeitos colaterais. Leia a seguir:

1) A libido despenca

Os principais hormônios responsáveis pela libido feminina são: ocitocina, progesterona, estradiol, DHEA, DHT e, principalmente, a testosterona (o hormônio masculino, sim, existente também em mulheres). A testosterona é inibida pelo uso da pílula, fazendo com que muitas mulheres sequer saibam como é a sua real libido. Mesmo que muitas utilizando a pílula continuem sentindo tesão, é bem provável que sem ela este aumente drasticamente.

2) Causa flacidez, celulite, diminuição de massa muscular, aumento de gordura localizada

E isso acarreta mais gastos com cosméticos. Com a diminuição do hormônio testosterona, o corpo não consegue desenvolver massa muscular. Fica muito difícil, mesmo praticando exercícios físicos. O tônus muscular fica enfraquecido e as celulites aumentam devido ao inchaço e acúmulo de gordura nos tecidos causados pelos hormônios estrogênio e progesterona, presentes em grande quantidade na pílula, que retém líquido.

3) Pode acarretar diversas complicações cardiovasculares

O coração é o órgão que possui mais receptores para esse hormônio específico – a testosterona; depois vem o cérebro e os ossos. Sendo assim, quem possui níveis baixos de testosterona fica mais suscetível a doenças do cardíacas e complicações no cérebro e nos ossos.

4) Podem ser cancerígenos

Você sabia que contraceptivos hormonais foram classificados pela Organização Mundial de Saúde como potencialmente carcinogênicos? Isso devido às doses (muitas vezes cavalares) de hormônios depositados diariamente na corrente sanguínea. Para você ter uma noção, eles estão enquadrados na mesma classe do tabaco e do amianto.

5) Você está enganando o seu corpo

A pílula anticoncepcional é composta por dois hormônios sintéticos: um imita o estrógeno e o o outro a progesterona, ambos hormônios naturais da mulher, responsáveis por controlar seu ciclo. Esses hormônios “falsos” presentes na pílula “enganam” o seu organismo, fazendo com que a mulher não produza os hormônios naturais e, consequentemente, não ovule. A menstruação também é “falsa”, pois não há óvulo sendo expelido.

6) Aumenta o risco de trombose

Usuárias da pílula contraceptiva tem até 4 vezes mais chances de desenvolver trombose venosa profunda quando comparadas à população em geral. Em mulheres fumantes acima de 35 anos, esse número aumenta drasticamente; essas tem cerca de 10 vezes mais chance que as que utilizam esse método e não fumam (!!!). Esse problema é gerado pela coagulação do sangue no interior das veias, principalmente nos membros inferiores. Caso um dos coágulos entrar na corrente sanguínea e chegar ao pulmão, pode causar embolia pulmonar – risco fatal.

7) Desencadeia vários outros problemas

Dores de cabeça, alterações bruscas de humor, depressão, enjôos, mal-estar, ansiedade, e tudo isso consta na bula.

8) Dobra o risco de glaucoma

Um estudo recente descobriu que o uso prolongado (mais de 3 anos) da pílula anticoncepcional dobra o risco de uma das principais causas de cegueira: o glaucoma.

Por favor leiam, se informem, e decidam de forma consciente!

Fonte: Corpo in Consciência



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook