Perca Peso Agora

6 Mitos Surpreendentes sobre Obesidade

Ouvimos o tempo todo sobre a epidemia de obesidade que se alastra pelo mundo inteiro. A gordura é equiparada a uma doença, já que a obesidade de fato pode matar uma pessoa. Claro que as armadilhas da vida moderna não ajudam a combater este problema.

Mas há uma quantidade bem pesada de desinformação e mal-entendidos sobre este tema que acabam fomentando um monte de discussões. Por exemplo:

MITO 1: A obesidade NUNCA é saudável

Só porque você é gordo, não significa que você é insalubre, exatamente como ser magro não significa automaticamente que você é, necessariamente, o retrato da saúde. Embora a obesidade seja muitas vezes relacionada com um aumento do risco para uma série de problemas de saúde, ser obeso não significa automaticamente que você está doente.

MITO 2: O IMC é uma boa medida para obesidade

O famoso Índice de Massa Corporal (IMC) é uma medida muito usada para definir a obesidade. Contudo, não deveria. Este parâmetro classifica uma abundância de atletas profissionais super em forma como obesos. Isso porque o IMC apenas reflete uma comparação entre altura e peso. Uma série de fatores cruciais é perdida, o que faz com que esta ferramenta seja falha para analisar uma população em geral.

Para tirar a dúvida, vá ao médico e faça um check-up. Não confie apenas em seu IMC para determinar a qualidade da sua saúde.

MITO 3: Comer em excesso é a principal razão para a obesidade

As razões pelas quais algumas pessoas pesam mais do que outras são muito, muito MESMO, complicadas. Certamente, muitas pessoas são obesas por comerem muito, mas há outras razões que podem contribuir para esse fato, como falta de sono, raça e etnia, nível socioeconômico, medicamentos e genética. Até mesmo poluição e ar condicionado entram na balança. Pessoas com problemas de saúde mental, particularmente depressão, muitas vezes engordam fácil também.

Em suma, a questão da obesidade não pode ser simplificada a ponto de dizermos que uma pessoa é obesa só porque ela come demais e faz poucos exercícios.

MITO 4: Perder peso muito rápido é ruim, em todos os casos

Você provavelmente já ouviu o conceito de que a perda de muito peso logo no início de sua dieta nem sempre é saudável ou sustentável. Mas, em contraste com isso, mais e mais pesquisas estão mostrando que a perda de peso rápida, na verdade, ajuda a motivar as pessoas a continuarem na linha. Quando o número da balança cai rapidamente, esses resultados dão às pessoas um rápido impulso de autoconfiança e a determinação para continuar. Embora este tipo de perda de peso certamente não seja sustentável a longo prazo, ele pode ser muito benéfico no começo do processo.

MITO 5: Pequenas mudanças são cruciais

Pequenas coisas como cortar 100 calorias de sua dieta ou estacionar o carro mais longe para ter que andar mais provavelmente vão ajudar você a ser uma pessoa mais saudável. Mas é preciso muito mais do que esses pequenos passos para emagrecer.

Perder grandes quantidades de peso exige a reformulação de todo um estilo de vida. Antes, os cientistas pensavam que, para cada 3.500 calorias que uma pessoa queimava, ela iria perder pouco mais de 1 kg gordura. Mas a realidade é muito mais complicada do que isso, especialmente considerando que, quanto mais peso você perde, mais energia você precisa para se sustentar.

MITO 6: Não tente perder peso até que você esteja realmente pronto

Não há tempo “certo” para começar a perder peso. Não há correlação entre o quanto uma pessoa se prepara para iniciar uma jornada de emagrecimento e quanto peso acabam perdendo. Esta é uma daquelas coisas que parecem como o senso comum, mas não é verdade. Comece o quanto antes possível, pois você pode nunca “estar pronto”.

Fonte: Hypescience



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook